26 de julho de 2013

Mothman (Homem-mariposa)



O Mothman é um criptídeo dos mais misteriosos, e também dos mais facinantes. A maioria dos relatos o descreve como um ser com corpo de um homem alto, com asas de mariposa (em alguns casos, dizem “de morcego”) e grandes olhos vermelhos que emitem luz. Existem algumas variações, mas a variação mais estranha é a de que em alguns relatos a craitura não teria cabeça, e os dois grandes olhos vermelhos estariam na altura do peito. Sua aparição está associada ao acontecimento de futuros desastres.

De acordo com o livro Estranhas Criaturas do Tempo e do Espaço, de John A. Keel, a criatura sobrenatural começou a ser vista em Ohio a partir de 1959, quando sobrevoou muito rapidamente um pátio de uma mulher de um médico. Ela disse parecer tratar-se de uma borboleta gigante e apenas se atreveu a mencionar o incidente para algumas pessoas. O som foi descrito por outras testemunhas em locais e dias diferentes como sendo emitido por um grande rato.

A aparição deste misterioso ser foi notícia no New York Sun, em 18 de setembro de 1877. Uma curiosa criatura, com aspecto humano, mas com asas de morcego foi visto em Nova Iorque, particularmente em Brooklyn, durante o período de 1877 a 1880. A descrição da criatura vista nesse período bate com algumas descrições feitas pelos avistamentos nos anos 60, mas nada foi confirmado.

Após os vagos registros desse período, só vão haver relatos confirmadamente relacionados ao Mothman entre novembro de 1966 e dezembro de 1967, em Point Pleasant.

Point Pleasant é pequena cidade em West Virginia. Com ricas histórias e fatos misteriosos, sendo o Mothman sua história mais assombrosa.



Antes de morrer, Shawnee Chieftain Cornstalk amaldiçoou Point Pleasant por 200 anos. E no decorrer dos anos muitas tragédias… incêndio, inundações, o desmoronamento da Silver Bridge e o consequente descarrilhamento do trem.

Mas antes de passarmos a Point Pleasant, tenho que ressaltar aqui alguns outros relatos menores ainda na área de Ohio:

1960 – Uma mulher dirigia na Route 2, próximo ao Ohio River, com seu pai, e viu uma grande figura parecida com um homem caminhando no acostamento, com duas grandes asas.

1965 – Uma mulher que morava perto do Ohio River contou que o seu filho tinha visto algo com a forma de um anjo.

1966 – Na mesma região, uma mulher disse ter visto algo como uma borboleta gigante.

Depois desses relatos em Ohio, há um mais próximo do centro dos relatos do Mothman, em Point Pleasant:

12 de novembro de 1966, perto de Clendenin, Virginia – Cinco homens estavam em um cemitério preparando um túmulo para um funeral, quando alguma coisa parecida com um humano, de cor marrom próximo a algumas árvores, levantou vôo, passando sôbre suas cabeças. Não lhes pareceu ser um pássaro, mas um homem com asas.

Então, três dias depois, começa os relatos de Point Pleasant:

15 de Novembro de 1966 – Dois jovens casais, David e Linda Scarberry e Steve e Mary Mallette, viajavam de carro, quando passaram pelo West Virginia Ordnance Works, uma fábrica de trinitotolueno (TNT) da Segunda Guerra Mundial, há sete milhas ao norte de Point Pleasant, quando avistaram duas grandes luzes vermelhas, de 5cm de largura, 15cm distantes uma da outra, próximo à porta da fábrica.



Eles pararam o carro para verificar do que se tratava, quando perceberam que se tratava dos olhos de um animal enorme: “como um homem, só que maior, entre 1,80m e 2,10m, com duas grandes asas recolhidas às costas”. Segundo eles, os olhos eram quase hipnóticos. Quando a criatura se dirigiu a porta da fábrica, eles entraram em pânico e começaram a disparar pela Route 62, quando viram a mesma criatura, ou semelhante, na encosta de uma colina perto da estrada. Ela abriu as asas, que pareciam de morcego, levantou vôo e seguiu o carro, que àquela altura estava a 160 km/h.

Disse um dos quatro ao investigador John A. Keel que ele nem bateu as asas, ficava acompanhando-os de cima. As testemunhas disseram ao xerife interino Millard Halstead que ela emitia um ruído de um disco tocado em alta velocidade ou um gincho de camundongo. E seguiu-os pela Rodovia 62 até a divisa da cidade de Point Pleasant. Também foi mencionado que os casais ao dispararem pela Route 62 viram um cachorro morto na beira da estrada. Verificou-se que o cachorro realmente estava lá, mas não se foi registrado como os casais o notaram na velocidade em que estavam.

Quando se voltou depois para verificar a tal criatura na TNT Area, não foi encontrado vestígio, mas há relatos de que ouve um fenômeno poltergeist na casa dos Scarberry na mesma noite. Além de quatro outras pessoas em locais diferente que afirmaram ver a criatura. Um homem de Salem (sim, a cidade das tais bruxas), à 90km de Point Pleasant, relatou um encontro bizarro. Ele estava vendo televisão, quando subitamente a tela escureceu-se e um ruído estranho começou a sair do aparelho. No mesmo momento, seu cão latiu furiosamente para algo do lado de fora da casa. Quando o homem saiu para ver o que acontecia, deu de cara com a criatura descrita na outra cidade. Com os olhos tão vermelhos e brilhantes quanto refletores de bicicleta. O cão, que o dono descrevia como muito corajoso e bom cão de guarda, fugiu ao ver a criatura e desaparecera.



A noite foi tão cheia de relatos da criatura, que logo ela foi batizada, em um jornal de Ohio, que já tinha suas próprias histórias com a criatura. O nome dado foi Mothman.

16 de Novembro de 1966 - Sim, sim, logo na noite seguida, mais um avistamento do nosso querido monstrinho, novamente na TNT Area. O Sr. e a Sra. Wamsley, junto com Marcella Bennett e sua filha Teena, estavam indo visitar os Sr. e Sra. Thomas, que viviam próximos aos “iglus” (estruturas de concreto usadas para guardar o TNT da fábrica) em um bagalô. Próximo das 9 da noite, antes de ir embora, perceberam que havia alguma coisa atrás do carro.

Um dos presentes disse que a criatura parecia estar deitada atrás do veículo, e quando se levantou, era grande, cinzenta e com os característicos e horrendos olhos vermelhos. Todos correram de volta para a casa. O Mothman ficou alguns minutos encarando as pessoas pela janela, e quando o Sr. Thomas ligou para a polícia, a criatura foi em direção à fábrica, desaparecendo. A senhora Bennett, que mora em Point Pleasant, dise que ela ouviu a criatura em outras ocasiões e descreveu que emitia sons como o de uma mulher gritando.

Depois disso, alguns relatos pequeno são registrados:

18 de Novembro de 1966 - Paul Yoder e Ben Enochs, dois bombeiros, viram Mothman no TNT.

21 de Novembro de 1966 - Richard West, de Charleston, chamou a polícia porque viu uma criatura alada, com asas e olhos vermelhos, sentada sobre o telhado de seu vizinho.

24 de Novembro de 1966 - Quatro pessoas alegam ver o Mothman voar sobre a TNT Area.


Foto tirada no 11 de setembro


25 de Novembro de 1966 - Tom Ury, estava dirigindo em Point Pleasant, quando viu o que acreditava ser um helicóptero sobre as árvores, aproximou-se dele e percebeu uma gigantesca criatura, talvez uma ave, de cor marrom cinzento e com asas. Desconfiado que iria atacá-lo, acelerou o carro e a criatura o seguiu.

26 de Novembro de 1966 – A senhora Ruth Foster vendo seu marido chegar, tarde da noite, ficou olhando-o através da janela e em frente a porta viu uma criatura com dois imensos olhos vermelhos fitando-a. Ela disse que tinha o corpo branco, gigantescas asas e uma peculiar face. Quando seu cunhado foi investigar, a criatura havia desaparecido.

27 de Novembro de 1966 - A criatura aperseguiu uma mulher na cidade de Mason, e na mesma noite duas crianças a avistaram em St. Albans.

Há também um relato sem data específica, de Earl Morrison e dois outros marinheiros, os quais estiveram na guerra do Viet-nam. Estavam de plantão, quando viram no céu, um ponto luminoso vindo em sua direção, e rapidamente, a coisa se aproximou e eles notaram duas gigantes asas de morcego em uma mulher nua. A criatura era negra, ao seu redor havia uma aura verde brilhante, que lhe dava um aspecto mais fantástico. Eles notaram que os braços e as mãos eram parte das asas.

Depois de pequenos relatos, o Mothman tem seu “grande ato” em 1967, com seus relatos voltando a partir de 11 de Janeiro do mesmo ano. Ele foi muito visto naquele ano em Point Pleasant, mas os avistamentos reduziram após a queda da Silver Bridge (Ponte de Prata, em inglês), sobre o rio Ohio, matando 46 pessoas naquela noite, e m15 de Dezembro. A Silver Bridge atravessava o Ohio River, conectando Point Pleasant, em West Virginia, com Gallipolis, em Ohio. Investigações apontaram que a tragédia aconteceu graças a um único cabo de sustentação partido. Relatos de avistamentos do Mothman próximo a ponte naquele mesmo dia levaram a crer que ele havia sido a causa da tragédia.
Outros, que Mothman estava tentando prevenir as pessoas da tragédia próxima.

No total foram descritas 26 observações documentadas com descrições do Mothman na Virgínia Oeste entre 1966 e 1967. Histórias semelhantes continuaram a ser descritas em Point Pleasant até 1969. Depois dos anos 60, o Mothman esvaneceu, voltou à penumbra da realidade. Em outubro de 1974 houve uma aparição, em Elma, Nova York.

Existem ainda relatos que o Mothman foi visto nos dias que antecederam a outros acontecimentos trágicos no mundo, incluindo um terremoto na Cidade do México em 1985, o acidente nuclear em Chernobyl, em 1986 e a queda das Torres Gêmeas em Nova York, em 2001.

Houve um único relato “oficial” de aparição do Mothman fora dos EUA:

16 de outubro de 1997 – na Inglaterra, numa estrada rural perto de Sendling Park, Hythe, Kent, quatro jovens disseram ter visto uma “estrela” subir aos céus e sumir atrás das árvores não muito longe dali. Com medo, fugiram, mas logo depois pararam para ver uma luz dourada e oval que sobrevoava um campo a 80 m de distância. O OVNI dirigiu-se para a área arborizada e desapareceu de vista. De repente, as testemunhas viram uma forma escura caminhando trôpega em direção a elas, vinda do outro lado do campo. Era preta, de tamanho humano e sem cabeça, com asas que pareciam de morcego. Diante das circunstâncias, os quatro preferiram não se demorar no local.

Até o momento não existe um consenso entre os pesquisadores se o(s) Homem(s)-Mariposa seria(m) uma entidade vista por videntes, uma criatura extra-terrestre, um produto da imaginação ou fantasia de alguns, ou algo não descoberto pela ciência. A relação com a profecia de futuros desastres é algo não consensual, visto que ele não se comunicava verbalmente com as pessoas, pelo menos durante as observações.

Há coincidências das aparições da criatura com relatos de aparecimentos de OVNIs. Diversas pessoas em Ohio no ano de 1966 relataram terem visto discos voadores.



Dizem que Mothman nasceu no TNT. TNT é assim chamado, porque durante a 2ª Guerra Mundial, as forças armadas estocaram TNT e outros produtos químicos, para a fabricação de munição, dentro de várias construções com formatos de iglús. Essas construções estão bem trancadas e inacessíveis. O Mothman então seria algum tipo de experiência que seria usada como arma na 2 Grande Guerra, mas ficou trancada no TNT.

Há também coincidências das aparições da criatura com relatos de aparecimentos de OVNIS. Diversas pessoas em Ohio no ano de 1966 relataram terem visto discos voadores.

Para aumentar a confusão, ocorreu uma grande quantidade de desaparecimento de cães e mutilações eram encontrados ao redor de TNT e começaram a achar que deveria ser a ação de algum desconhecido bruxo no local, e consequentemente a vinda de Mothman.

Outros lembraram-se da maldição de Cornstalk e acreditavam que Mothman seria a sua vingança.

Vários estudiosos do caso deduzem que a tal criatura com grandes asas e olhos vermelhos pode ser um Tyto alba, nome científico para uma coruja que se esconde em celeiros e só sai à noite. Mas as conclusões ainda não são definitivas e os estudos e discussões avançam.

A afirmação menos contestável é de que isto não foi um hoax, afinal centenas de pessoas disseram que o viram, investigações foram feitas, jornais noticiaram os fatos, com o acompanhamento pessoal de John A. Keel (veja mais à frente), que ouviu todos os relatos sobre Mothman. As testemunhas foram identificadas como pessoas educadas e honestas, altamente devotas de suas convicções religiosas e não teriam motivo de mentir.

O caso em Point Pleasant levou a uma série de estudos. Entre eles o famoso livro The Mothman Prophecies (As Profecias do Homem-Mariposa, 1975, inédito no Brasil), de John A. Keel (1930 – 2009), jornalista, ufologista e parapsicologista conhecido por suas pesquisas sobre UFOS (OVNIS) e o caso do Mothman. O livro traz com detalhes os relatos das pessoas que o avistaram, bem como alguns fatos em primeira mão que Keel conseguiu durante seus estudos. O livro mostra relações entre OVNIs e atividade paranormal.


Estátua do Mothman em Point Pleasant


O livro de Keel virou também inspiração para o filme de mesmo nome, The Mothman Prophecies (A Última Profecia, em português), de 2002, com Richard Gere e Laura Linney. O filme, com algumas mudanças, conta sobre um homem que após perder a esposa, vai parar sem explicação na cidade de Point Pleasant, onde estranhos fatos estão acontecendo.

Também há um documentário intitulado “In Search of the Mothman” (Em busca do Homem-Mariposa), criado pelo criptozoologista Loren Coleman com a Sony/Sreen Gems studio, dirigido por David Grabias.

Ainda há uma série de livros e um reality show chamada The Mothman’s Photographer (O Fotógrafo do Homem Mariposa), com Keel e mais de 50 testemunhas!

Mas também em 2002, ano do filme The Mothman Prophecies, a revista Skeptical Inquirer (Algo como o “Inquisidor Cético”), publicou em 2002 uma série de cartas entre Keel e Gray Baker, um famoso falsificador de OVNIs, colocando em dúvida a originalidade do livro e dos casos nos anos 60. Mas nada disso acabou se confirmando, ou sendo negado.

Atualmente não há mais registros de avistamentos do Mothman, mas sua história ainda faz muito sucesso entre os interessados pelo assunto. Em Point Pleasant existe um museu dedicado totalmente ao Mothman, com direito à excursões por onde ele foi visto.

Há também o Mothman Festival, comemorado durante todo o terceiro final-de-semana de setembro, em Point Pleasant.

Outro marco em Point Pleasant é a estátua do Homem-Mariposa que fica no centro do local. A estátua corresponde à maioria das descrições (apesar de ter pelo no peito e dreadlocks xD). Abaixo dela, uma placa relembra o primeiro avistamento.

A placa diz:

“Em uma gélida noite de outono em Novembro de 1966, dois jovens casais dirigiam pela área de TNT no norte de Point Pleasant, Virgínia Ocidental, quando perceberam que não estavam sozinhos. O que viram naquela noite se transformou em um dos maiores mistérios de todos os tempos; desde então, o Legado do Homem-Mariposa começou. Tem se transformado em um fenômeno conhecido em todo o mundo por milhões de curiosos fazendo perguntas. O que realmente aconteceu? O que aquelas pessoas viram? Ele tem sido visto desde então? Ainda ilumina a curiosidade no mundo – O mistério por trás do Homem-Mariposa de Point Pleasant, Virgínia Ocidental.”

Há também bonecos de pelúcia do Mothman, apesar de eu não ter conseguido qualquer imagem.

A “Lenda de Point Pleasant” também é a trama central para o livro A Macabre Myth of a Moth-Man do autor inglês Brad Fear.

Um episódio de Paranormal State também se focou na busca do Mothman em Point Pleasant.

Outro episódio, de Sci Fi Investigates, também teve o Homem-Mariposa como alvo de investigações.

Em Unsolved Mysteries, que foi ao ar em 22 de Julho de 2002, o mistério do Mothman também ficou não-resolvido.

No 4º episódio da temporada 5 de The X-Files(Arquivo X), uma criatura nos moldes do Mothman também aparece.

O Mothman também aparece em vários jogos de RPG, incluindo o famoso DungeonsandDragons, onde no d20 Menace Manual, ele aparece como “Mothfolk”.

No jogo Catlevania Dawn of Sorrow o Mothman aparece como um dos 3 cryptids secretos do jogo. Em outro jogo da mesma série, Castlevania Portrait of Ruin, o Mothman aparece como um inimigo regular.

Fonte

Nenhum comentário :

Postar um comentário